// VINHETA FINAL DE ANO 2017 | FELIZ NATAL E ANO NOVO!

// PLAYLIST DO MÊS | DEZEMBRO // FERNANDO WISSE

#RESENHA | CINEMA | 'Nerve' é um interessante retrato da geração das 'redes sociais'

 




 










'Nerve' é um filme interessante. Mais preocupado em construir toda uma experiência estética do que até mesmo um filme em si, o resultado visto em tela é de se chamar a atenção.

A fotografia cheia de neon dá o tom e guia boa parte das sequências e trama. Parece bem a ideia central aqui mesmo: um retrato da atual geração. Sempre em busca do perigo, da aventura, da tecnologia. E sempre guiada pelas redes sociais. O excesso de cores, da fotografia, tudo isso parece refletir e convergir para um ponto essencial a toda a trama: questionar limites. Sejam esses de nossas ações ou até mesmo da nossa vida online.

Esse mundo online em que vivemos pode ser maravilhoso, mas também possui lados perigosos: as redes sociais e a exposição, a necessidade de auto afirmação, de mostrar-se. 'Nerve' pode funcionar muito mais do que uma história: um retrato de uma geração que apesar de todas a oportunidades, tende a frustrar-se e prender-se em labirintos/mecanismos criados por si mesmos. Quando o jogo no filme passa a prender e a tratar seus próprios jogadores como escravos, nenhuma metáfora poderia ser mais clara sobre o problema que esta atual geração vem enfrentando. Estamos escravos destes mecanismos.

Apesar do ritmo inicial teen que poderia facilmente ser confundido com um filme bobinho da Disney para TV, dos personagens por vezes estereotipados, ou do final que mesmo recheado com uma reviravolta surpreendente não consegue chamar a atenção e não funciona exatamente bem, com muitos clichês do gênero, 'Nerve' é um filme que, definitivamente, funciona. É mais substancial do que técnico e possui elementos fáceis de serem apreciados. Uma boa pedida, daquelas que não prometem muito, mas que se bem notadas, revelam mais do que imaginávamos anteriormente.

Comentários