// VINHETA FINAL DE ANO 2017 | FELIZ NATAL E ANO NOVO!

// PLAYLIST DO MÊS | DEZEMBRO // FERNANDO WISSE

CARIRI | Começou a Mostra 21 2017!



Finalmente os 21 dias mais aguardados pelos amantes do cinema no Cariri chegaram! A Mostra 21 começou hoje e mais tarde, as 19 horas, tem exibição do polêmico e premiado 'Aquarius', longa nacional do ano passado. A sessão acontecerá no SESC - Juazeiro do Norte - CE!

Sobre esta edição do evento, foi divulgado o seguinte texto escrito por Elvis Pinheiro no 'O Berro':

Uma mostra essencial. A MOSTRA 21 “O ABSURDO NOS UNE, NOS MOVE”, de 2017, vem celebrar o cinema mais uma vez. Faz parte do calendário cultural do Cariri abrirmos o ano com um mês inteiro dedicado à sétima arte. Ver nessa comemoração três grandes instituições, UFCA, SESC e CCBNB, unidas com exibições de filmes nas cidades que compõem o Triângulo Crajubar é ainda melhor.

E por que desta vez o Absurdo? Se olharmos um pouco à nossa volta, nem seria necessária a indagação. Na verdade o que parece normal para alguém já se pode considerar um disparate para outra pessoa. No cinema, domínio da imaginação, a cada ano vem aumentando o número de produções cinematográficas que abordam situações onde o pensamento cartesiano parece não atuar. O mágico, o sobrenatural, o surreal, o estranho, o improvável, o fantástico estão cada vez mais presentes nas artes e na vida. E a MOSTRA 21 resolve pôr isso em discussão.


A imagem que resolvemos adotar para este janeiro foi a de um pirulito bem psicodélico em constante movimento e doçura, que nos remete a uma liberdade de ver e criar que o universo infantil é o mais representativo.


Somos a  maior mostra em duração do evento (vinte e um dias) e temos como característica além desta, o fato de elegermos os filmes dentro de uma temática específica. Portanto, a escolha não é motivada pelos lançamentos do ano anterior, nem por uma competição entre filmes inscritos, mas por haver um diálogo entre os títulos e a temática proposta para aquela edição.


Este ano podemos destacar alguns números: o de animações (cinco), de clássicos (dez), o de filmes com crianças, adolescentes ou direcionados para o público infantil (quatorze) e o número de filmes brasileiros (nove). Ao todo serão exibidos quarenta e cinco filmes, contando com os seis filmes encobertos que só serão revelados para os curiosos que forem para as sessões da tarde do CCBNB CARIRI.


Mais uma vez o Grupo de Estudos SÉTIMA de Cinema está junto tanto participando da organização quanto nos seminários e escrevendo sobre os filmes aqui na nossa revista. E para incentivar o público a pensar sobre a MOSTRA 21 estaremos recolhendo escritos sobre percepções de filmes e do próprio evento para publicarmos na nossa página e, alguns deles, incluirmos na edição de fevereiro.


Lembrem-se: cada filme é um universo próprio. Arrisque-se a ampliar o seu mundo e conhecer propostas novas de novos cinemas. São muitos diretores de países, épocas e estilos bem diferentes que todo ano apresentamos neste festival que este ano vai nos unir e nos tirar do lugar.


Elvis Pinheiro é o curador e mediador da Mostra 21.


 A programação desta primeira semana também foi divulgada. Confere:

09/01/2017 (seg), 14h, no Sesc Juazeiro:
Branca de Neve e os Sete Anões (Snow White and the seven dwarfs, Dir. David Hand, EUA, 1937, 83min). Uma bela e invejosa rainha, que também é feiticeira, resolve matar sua enteada, após o espelho mágico dizer que Branca de Neve era mais bonita que ela. Aniversário de 80 anos deste clássico do cinema.

09/01 (seg), 19h, no Sesc Juazeiro:
Aquarius (Aquarius, Dir. Kleber Mendonça Filho, Brasil, 2016, 142min). Clara é uma mulher de 65 anos que mora no Edifício Aquarius na praia de Boa Viagem em Recife e que se recusa a ceder contra a sua vontade, pela pressão de grupos poderosos da construção civil.

10/01 (ter), 14h, no Sesc Juazeiro:
O Mágico de Oz (The wizard of Oz, Dir. Victor Fleming/Richard Thorpe/King Vidor, EUA, 1939, 101min). Após um tornado em Kansas, Dorothy vai parar com sua casa e seu cachorro na fantástica Oz.

10/01 (ter), 19h, no Sesc Crato:
Heli (Heli, Dir. Amat Escalante, México, 2013, 105min). Heli é confrontada por corrupção policial, exploração sexual, amor, culpa e vingança na procura por seu pai que desapareceu misteriosamente.

11/01 (qua), 14h, no Sesc Juazeiro:
Amor, o absurdo desejado (Roda de conversa conduzida por Elandia Duarte). O amor, ânsia individual e coletiva. Imposição social, busca e vontade individual que se completa quando encontra outra busca idêntica. Transbordamento poético, preenchimento humano concreto. Solidez cotidiano que se consolida no absurdo tangível do hoje, do agora, do já, mesmo querendo ser sempre. Um olhar sobre o amor visto através das lentas reluzentes do cinema que vai além do comum. O cinema que se faz absurdamente real e humano. O cinema que confunde pra explicar, que cega pra iluminar, feito a nossa busca incessante de amor, feito nossa vontade de ser gente, de ser mais, de ser infinito tendo algum outro conosco, pra partilhar a experiência surreal de viver nesse mundo cão.
Proposta de Roda de conversa, que terá como embasamento poetas como Manoel de barros, Hilda Hilst, Drummond, teóricos do cinema como Truffaut e Bazin, e filmes como: The lobster, Os sentidos do amor, A espuma dos dias, entre outros.

11/01 (qua), 19h, no Sesc Juazeiro:
Vício Inerente (Inherent vice, Dir. Paul Thomas Anderson, EUA, 2014, 148min). Baseado no romance de Thomas Pynchon, segue os passos de Larry "Doc" Sportello, um detetive particular viciado em maconha que perambula pela Los Angeles de 1969 atrás do amor.

12/01 (qui), 14h, no Sesc Juazeiro:
Pinóquio (Pinocchio, Dir. Hamilton Luske/Bem Sharpsteen, EUA, 1940, 88min). Conheça a história de Pinóquio e o velho Gepeto, que construiu o boneco de madeira que toma vida e deseja se tornar gente.

12/01 (qui), 19h, no Sesc Crato:
O Amor é Estranho (Love is strange, Dir. Ira Sachs, EUA/França, 2014, 94min). George e Ben, juntos há 40 anos resolvem, finalmente, que vão se casar, e todos de suas respectivas famílias e também os amigos aprovam a cerimônia. No entanto, isso acaba fazendo com que George seja demitido de seu emprego.

13/01 (sex), 14h, no Sesc Juazeiro:
Alice no País das Maravilhas (Alice in the Wonderland, Dir. Clyde Geronimi/Wilfred Jackson/Hamilton Luske, EUA, 1951, 75min). Após seguir um coelho de colete e relógio, Alice embarca em uma aventura por um mágico mundo cheio de figuras inusitadas.

13/01 (sex), 19h, no Sesc Juazeiro:
O Criado (The servant, Dir. Joseph Losey, Inglaterra, 1963, 112min). Jovem rico acaba de comprar residência no centro de Londres e contrata criado para lhe auxiliar.

14/01 (sáb), 13h, no CCBNB Cariri:
Sessão encoberta 1: apenas na hora da exibição o filme será revelado.

14/01 (sáb), 15h, no CCBNB Cariri:
Sessão encoberta 2: apenas na hora da exibição o filme será revelado.

14/01 (sáb), 17h30, no CCBNB Cariri:
O Pequeno Príncipe (The little prince, Dir. Stanley Donen, EUA/Reino Unido, 1974, 88min). Um piloto perdido no deserto e um menino vindo de um lugar distante se encontram.

15/01 (dom), 14h, no Sesc Crato:
Amar, Beber e Cantar (Aimer, Boire et Chanter, Dir. Alain Renais, França, 2014, 108min). Após saberem que o amigo George está gravemente doente e tem apenas mais alguns meses de vida, um grupo de teatro amador que tenta ensaiar uma nova peça, resolve lhe convidar para substituir um ator que não poderá participar dos ensaios.

15/01 (dom), 16h, no Sesc Crato:
Jornada ao Oeste (Xi You, Dir. Ming-liang Tsai, França/Taiwan, 2014, 56min). Enquanto um homem exausto respira agitado à beira-mar, outro, um monge budista trajando vestes vermelhas, caminha em um ritmo imperceptível pelas ruas de Marseille, na França.

15/01 (dom), 19h, no Sesc Crato:
O Filho de Saul (Saul fia, Dir. László Nemes, Hungria, 2015, 107min). No horror do campo de concentração de Auschwitz, em 1944, um prisioneiro forçado a queimar os cadáveres de seu próprio povo encontra sobrevivência moral tentando salvar das chamas o corpo de um menino.


Todos os filmes são gratuitos e o Blog do Paulo Rossi irá marcar presença no evento, como nos anos anteriores. Vambora! Os textos escritos em Itálico aqui pertencem ao 'O Berro'. Veja AQUI.

Comentários