// VINHETA FINAL DE ANO 2017 | FELIZ NATAL E ANO NOVO!

// PLAYLIST DO MÊS | DEZEMBRO // FERNANDO WISSE

JOÃO WILL | CARIRI | #DICA02DOPROGRAMANOITEADENTRO


Olá, você que, por algum motivo, começou a ler isso. Fique sabendo que se você não terminar… Bom, não tem nada que eu possa fazer.
Mas vamos lá:
Imagine-se na seguinte situação: você acorda numa sala escura com 49 desconhecidos. Todos formando um círculo ao redor de um objeto estranho. O que vem depois? A morte. Os envolvidos começam logo percebendo que ao tentar se afastar, correr ou tocar em alguém, você morre.
Assim começa Circle, um filme de 2015 (Que, incrivelmente, não teve o título traduzido de forma aleatória).
Logo, os 50 envolvidos naquela situação (jogo?) percebem as regras. A cada 2 minutos, uma pessoa aleatória é morta. Mas eles podem evitar que isso aconteça aleatoriamente. O que quer que esteja controlando tudo permite que eles votem no próximo a morrer, e quando os 2 minutos chegam ao fim, dizemos adeus a pessoa mais votada. Lembrando que, em caso de empate, ou alguém muda seu voto ou temos dois participantes a menos.
E é aí que a parte mais obscura da natureza humana faz sua aparição. Quem merece morrer primeiro? Os jovens? Os velhos? As crianças? As mulheres? Os homens? Os negros? Os gays? Os héteros? Os imigrantes? Os deficientes? Aqueles que possuem filhos ou quem não os tem por opção? A gestante?
Dá-se início a um festival de racismo, homofobia, misoginia, xenofobia… Uma coletânea tão imensa de preconceitos que eu mesmo não saberia todos os termos para defini-los. Tudo em nome da autopreservação.
Grupos chegam a ser formados. Alianças para decidir quem deve (merece?) ser o próximo. Uma a uma, as peças do jogo vão caindo. Mas espera. O que fazer quando só houver duas pessoas? Vai ser o jeito assistir pra saber…
O filme não tem as melhores atuações da história. Também não é nada sutil. As discussões sobre gênero, sexualidade, cor, classe social, idade (...)  acontecem sem nenhum eufemismo, o que para alguns pode parecer forçado. Mas nada que estrague a experiência do filme, especialmente se você tentar se colocar naquele ambiente. O que eu faria? Por quê?

*Circle pode ser encontrado na Netflix.

Comentários