// VINHETA FINAL DE ANO 2017 | FELIZ NATAL E ANO NOVO!

// PLAYLIST DO MÊS | DEZEMBRO // FERNANDO WISSE

JOÃO WILL | CARIRI | #DICA06DOPROGRAMANOITEADENTRO


   Ted Striker, um ex-piloto combatente, tornou-se traumatizado após o final de uma guerra não nomeada, adquirindo o medo de voar. Ele compra um bilhete para uma viagem à Chicago para tentar reconquistar seu grande amor, que trabalha como assistente de bordo.

      Após uma infecção por causa do jantar servido na viagem, parte dos passageiros adoece e, além disso, o piloto e o copiloto (a escrita tá feita né?) ficam inconscientes. E o único capaz de salvar todos é o nosso traumatizado (e com um problema com bebida) Ted Striker.

    O que parece uma história de drama ou um ótimo thriller psicológico é, na verdade, o pai do gênero de comédia nonsense. A falta de sentido do filme, construído em pequenas esquetes, o torna uma obra-prima.

    Airplane!, de 1980, (surrealmente traduzido para o nosso idioma como Apertem os Cintos... O Piloto Sumiu) é uma paródia de diversos filmes da época. Mas não se assuste. Hoje, sinto falta de filmes de paródia com qualidade (não vejo muita graça em 3 minutos de arroto), mas Airplane! consegue ser o primeiro e se manter entre os melhores até hoje.

   O filme traz diversos estereótipos propositalmente escritos para quebrar estereótipos, a família perfeita com uma esposa ciumenta, a freira, a criança doente, a senhora puritana, o piloto herói... Todos os personagens são construídos para trazer comédia e assim o fazem. Com maestria.

    Algumas piadas serão perdidas sem um certo conhecimento em inglês pela quantidade imensa de trocadilhos, mas nada que estrague a experiência.

    Vale notar, para finalizar, os vários atores, hoje reconhecidos por seus papéis no gênero de comédia nonsense, mas que foram escolhidos para Airplane! justamente por, antes do filme, só terem trabalhado em filmes “sérios” (o próprio Leslie Nielson, diga-se de passagem).

    *Airplane! pode ser encontrado na Netflix

Comentários